Fale agora com um dos nossos especialistas

Assinaturas Publishers

3 estratégias para conquistar assinantes no mercado editorial

Carla Cruz 8 min de leitura 20 de abril de 2022

Se o segmento editorial praticamente inventou a economia de recorrência, com os periódicos, há décadas atrás, por que ainda é tão desafiador sustentar uma estratégia para conquistar assinantes no contexto digital? 

Essa é uma inquietação que faz parte do dia a dia de publishers e editores de conteúdo. E a verdade é que não há apenas um caminho, mas diversos métodos fundamentais que precisam coexistir em uma rotina estruturada, com foco na experiência do usuário.

Para falar sobre a ascensão das assinaturas no mercado editorial, o CGO da Robox, Thiago Lins, participou do Café com Aner, um encontro criado pela Associação Nacional de Editores de Revista para unir editores e fomentar a troca de conhecimento entre jornalistas e profissionais do mercado editorial.

Para Lins, a virada de chave parte da compreensão de que o novo conceito de assinatura não é simplesmente uma ideia de financiamento, apenas. A economia de recorrência, no contexto da creative economy (economia criativa), é, fundamentalmente, uma maneira de criar relacionamentos perenes entre empresas e indivíduos.

Ou seja: uma construção de valor que se estabelece, renova e solidifica ao longo do tempo. E é aí que a sua estratégia para atrair e reter assinantes se destaca!

Neste artigo, mergulhamos nos insights compartilhados durante o bate-papo com a Aner e destacamos 3 passos de uma estratégia infalível para conquistar assinantes no mercado editorial. Mas, antes, apresentamos alguns conceitos importantes para ter em mente. Boa leitura!

Ownership x Usership

“As pessoas estão se locomovendo cada vez mais, mas comprando menos carro.” Assim, nosso CGO exemplificou a transição dos conceitos de Ownership (posse), baseado na propriedade de bens, para o Usership (usabilidade), que orienta a nova visão do mercado de assinaturas e tem como propósito entregar ao assinante todo o necessário para acessar o que ele deseja.

Se você chegou até aqui, certamente quer se aprofundar no mundo da recorrência e vai gostar desta outra publicação, onde apresentamos as bases e conceitos da ascensão das assinaturas, os segmentos de atuação e tudo que você precisa saber para começar nesse mercado. 

intertítulo segmentos mercado de assinaturas

A partir dessa visão, transcender o entendimento de que a assinatura é apenas uma forma de pagamento é o que propõe Thiago Lins. Para ele, a diferença está na experiência que é proporcionada ao assinante e na proposta de valor percebida. Em outras palavras: seu cliente não assina o produto em si, mas o benefício, a vantagem, o valor que aquele conteúdo proporciona. 

“O publisher precisa encontrar, junto ao seu público-alvo e segmento de atuação, aquilo que faça sentido num relacionamento de longo prazo. E essa descoberta deve partir da premissa de que o mundo de assinaturas envolve entrega de valor, e não de propriedade”, afirmou Lins.

Como estabelecer um novo vínculo com meus assinantes? 

Construir um canal de comunicação empático, coeso e constante, que seja capaz de cativar uma rede de leitores e assinantes motivados pela qualidade do conteúdo e confiança na informação, está na essência da ideia de comunidade nos negócios do mercado editorial. 

Então, se por um lado empreendemos expertise na estratégia para atrair novos assinantes, não podemos esquecer que o trabalho de fidelização é tão ou mais importante.

Falamos bastante sobre isso aqui:

intertítulo audiência e comunidade de assinantes

Quer um exemplo prático? Compartilhamos recentemente, em nosso Instagram, o case da Revista AzMina, um veículo nativo digital que desenvolve, além da produção de conteúdo sobre gênero, produtos inovadores. 

Um deles é a plataforma Amplifica, lançada com o intuito de ouvir e monitorar, por meio de uma ferramenta de Social Listening, o que as usuárias pensam e têm a dizer sobre os mais diversos assuntos. Uma iniciativa da revista em parceria com o Núcleo Jornalismo, um outro veículo nativo digital. 

Tomada de decisão

Antes de detalharmos os 3 insights da estratégia para conquistar novos assinantes no mercado editorial, precisamos falar sobre os fatores que influenciam as decisões de compra.

Um estudo realizado pelo Google provou que a tomada de decisão, no ambiente digital, é muito mais complexa do que você imagina – e menos racional, também.  

A esse conceito deu-se o nome de “The Messy Middle” ou “o meio confuso”. Isso porque o alto volume de opções disponíveis na internet, a sobrecarga de anúncios, a facilidade de pesquisar e testar diversas possibilidades tornaram a jornada do consumidor menos linear. Ou, como disse nossa growth analyst Lara Ximenes aqui: “comprar on-line é simples; decidir o que comprar, nem tanto.”

Mas vamos ao prometido: confira a seguir 3 estratégias infalíveis para conquistar novos assinantes no mercado editorial:

1. Diversifique suas ofertas e abordagens comerciais

Afinal, oferecer uma única oferta de assinatura, e sempre com a mesma abordagem comercial, é se limitar a impactar o mesmo perfil de usuários. A ordem é desenvolver novos argumentos, mergulhar nas personas e potenciais assinantes da sua publicação e manter uma rotina estruturada de criação de ofertas. 

É o que faz a Piauí, por exemplo. Referência no jornalismo literário e dona de uma comunidade de leitores apaixonados, a publicação aposta em planos para os diversos tipos de públicos: do mais tradicional, que não abre mão do famoso revistão colecionável, àquele que prefere o formato digital, ao alcance de um clique e disponível em qualquer lugar.

exemplo de estratégia: pacotes para assinantes da revista piauí

2. Busque parcerias que agreguem valor

Se a regra número 1 do mercado de assinaturas é gerar valor além do conteúdo, estabeleça parcerias que possam somar ao seu negócio. Segmente seus nichos de atuação e amplie os benefícios percebidos pelo seu assinante. Uma oportunidade e tanto para os publishers! Quer mais um exemplo?

A Modefica é uma organização sem fins lucrativos que produz e dissemina conteúdo multimídia sobre questões socioambientais a partir de uma perspectiva ecofeminista. Para incentivar a adesão de apoiadores que ajudem a financiar seu conteúdo, o coletivo se juntou à artista Natália Lobo, e oferece impressões Fine Art para quem apoiar o trabalho na opção de contribuição anual.

3. Transcenda ao conteúdo em si

Sim, o conteúdo é e sempre será o centro de tudo. Mas num relacionamento de longo prazo, isso não é suficiente. A percepção de valor pelo assinante é sensível e impermanente. Por isso, foque na experiência do usuário, construa uma relação de confiança e engaje sua comunidade constantemente.

E aí, vamos pensar #foradacaixa?

Neste artigo, discorremos sobre os aspectos gerais que influenciam o sucesso de negócios por assinatura no mercado editorial. Você viu que a lógica do “pague e leve” está dando lugar ao “assine e faça parte”. Compreendemos a importância das comunidades e o meio confuso que permeia a decisão de compra online.

Por fim, apresentamos 3 estratégias infalíveis para conquistar novos assinantes no mercado editorial. Para conferir mais detalhes, assista à participação do CGO da Robox no Café com Aner:

Surgiu mais alguma ideia? Tem dúvidas? Quer monetizar seu conteúdo, mas não sabe por onde começar? Fala com a gente e vamos trocar uma ideia! A Robox é uma solução completa para gestão e venda de conteúdo por assinatura. 

Já conquistamos a confiança de grandes marcas, e estamos prontos para te ajudar nessa jornada também!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Quer saber das últimas novidades do cenário digital?